Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.

Início do conteúdo
Topo do site, versão de impressão (Exemplo)
Página inicial > Comunicação > Notícias > Recomendações sanitárias para a população idosa: prevenção e controle de infecções pelo novo coronavírus (COVID-19)
RSS
Facebook
A A A
Publicação: 20/03/2020 às 14:06

Recomendações sanitárias para a população idosa: prevenção e controle de infecções pelo novo coronavírus (COVID-19)

Informativo CES/RS
Informativo CES/RS

A Secretária Estadual de Saúde do RS, por meio da seção de Saúde do Idoso, do Departamento de Ações em Saúde, disponibilizou recomendações sanitárias para a população idosa, referente a proteção e controle de infecções pelo novo coronavírus (COVID-19).

Acompanhe a seguir:

 

  • O que é o Cornavírus?

O Coronavírus é uma família de vírus que causa infecções respiratórias, provoca a doença chamada de Covid-19. O período de incubação, ou seja, o tempo entre o dia do contato com um paciente doente e o início dos sintomas é, em média, de 5 dias.

  •  Quais são os sintomas?

Os sintomas podem envolver coriza, tosse, dor de garganta e febre. Podem causar, algumas vezes, infecção das vias respiratórias inferiores, como pneumonia. Pessoas idosas e portadoras de doenças crônicas são os grupos mais suscetíveis ao desenvolvimento de quadros respiratórios graves e com risco de morte, sendo que os maiores de 80 anos apresentam as maiores taxas de mortalidade entre os doentes por Covid-19. Estima-se que 15% dos doentes necessitarão de internação e cuidados hospitalares, dentre esses, as pessoas idosas serão maioria.

  • Recomendações para Prevenção e Mitigação:

Devem adotar medidas de restrição de contato social: todos os idosos maiores de 80 anos e os idosos acima de 60 anos portadores de diabetes, hipertensão arterial, doenças do coração, pulmão e rins, doenças neurológicas, em tratamento para câncer e em uso de imunossupressão;

• Evitar aglomerações, reuniões, atividades coletivas, participação em festas, bailes, cultos, missas e viagens;

• Evitar contato com pessoas que retornaram recentemente de viagens e com menores de 12 anos de idade;

• A restrição de contato não deve ser entendida como isolamento. Familiares, cuidadores e comunidade em geral devem intensificar as condutas de diminuição de risco para contágio pelo Covid-19 (ver item 3.1), em especial no cuidado das pessoas idosas longevas e frágeis, priorizando o contato telefônico e/ou eletrônico, quando possível;

• Cuidadores que apresentarem sintomas de gripe, devem evitar contato com seus pacientes e se houver qualquer dúvida sobre o contágio devem descontinuar seus atendimentos;

• Pessoas idosas que residem em Instituições de Longa Permanência (ILPIs) e similares representam grupo de alto risco para complicações pelo vírus, uma vez que tendem a ser mais debilitadas. Para reduzir o risco nesse tipo de estabelecimento, deve-se: evitar visitas, em especial de menores de 12 anos de idade; evitar atividades em grupo e saídas da instituição; redobrar os cuidados com a higiene. Recomendações específicas para Instituições de Longa Permanência para Pessoas Idosas podem ser consultadas clicando aqui

  • Portanto todas as pessoas devem: 

• Higienizar as mãos frequentemente com água e sabão (ou com álcool em gel a 70%);

• Evitar aglomerações;

• Evitar contato com pessoas que tenham sintomas de gripe (tosse, espirros, falta de ar);

• Evitar tocar os olhos, o nariz e a boca sem lavar as mãos;

• Evitar apertos de mão, abraços e beijos ao cumprimentar as pessoas;

• Evitar compartilhar o chimarrão;

• Manter os ambientes ventilados naturalmente, as portas e/ou janelas abertas, evitando o uso de ar-condicionado, sempre que possível.

  • Atendimento à Saúde – Recomenda-se que as pessoas idosas busquem atendimento nos serviços de saúde conforme a seguinte orientação:

Procurar a unidade básica (posto de saúde), quando apresentar:

• Coriza, tosse e dor de garganta que lhe cause incômodo;

• Febre (para os de idade entre 60 e 79 anos);

Procurar a emergência hospitalar ou unidade de pronto atendimento, quando apresentar:

• Febre (para os de idade de 80 anos ou mais);

• Falta de ar;

•Sensação de cansaço para os esforços de rotina ou sensação de fraqueza grave;

• Confusão mental ou alteração comportamental;

• Sede excessiva;

Uso de Medicação

• Evitar a automedicação;

• Não utilizar antibióticos, vitamina C e corticoide sem conhecimento do médico;

• Os medicamentos utilizados para tratamento da hipertensão devem ser utilizados normalmente conforme prescrição médica;

• Estender excepcionalmente no âmbito do SUS o prazo de aceitação das prescrições de medicamentos, com indicação "uso contínuo" pelo prazo de até 12 (doze) meses a partir da data de prescrição, conforme Portaria SES nº 208/2020.

Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza frente a pandemia de COVID-19 Orienta-se as seguintes medidas para minimizar a grande circulação de pessoas nas Unidades Básicas de Saúde:

• Sugerir aos usuários, por meio de mídias locais (rádios comunitárias, redes sociais) e contato telefônico, que se dirijam à Unidade de Saúde em horários alternados para vacinação;

• Organizar logísticas para evitar filas e aglomerações, principalmente no início da campanha, sem privar o acesso em hipótese alguma;

• Recomendar aos usuários, verbalmente e com cartazes, que informem na recepção que a sua demanda é vacina e que aguarde em local arejado, se possível na área externa da Unidade;

• Orientar aos usuários que informem na recepção/ acolhimento se possuem alguma condição crônica ou se estão apresentando algum sintoma gripal e/ou respiratório;

• Sugere-se que as equipes entrem em contato com a Vigilância em Saúde do município, a fim de verificar a possibilidade de vacinação extramuros esporádica, cumprindo os requisitos sanitários para os locais onde serão realizadas as atividades de vacinação;

• Que as equipes priorizem a vacinação no domicílio de pessoas com maior risco para o COVID-19;

• Realizar vacinação no domicílio para pessoas acamadas ou restritas ao domicílio;

  •  Onde buscar informações: 

• Disque 136, Ministério da Saúde;

• Disque 150, Secretaria Estadual de Saúde;

• SAMU 192, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, para dúvidas em casos de urgência e emergência relacionadas a sintomas de quadros gripais;

• Para obter maiores informações sobre a COVID-19, acesse o site eletrônico do Centro Estadual de Vigilância em Saúde, clicando aqui.

Fonte: HNS. Reino Unido, 2020. Disponível em: https://www.gov.uk/government/publications/covid-19

Endereço da página:
Copiar
Conselho Estadual de Saúde
Endereço: Av. Borges de Medeiros, 1501/9º,
               Cidade Baixa Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3288-7971 - 3288-5950 / 3288-5992
Porto Alegre - RS